sábado, 5 de janeiro de 2008

Padre Matos


O Padre António Maria Valente de Matos era natural de Salreu, mas veio para Prior de Albergaria-a-Velha em 1925 e aqui se manteve durante 11 anos, desenvolvendo uma acção não só religiosa mas também social e educativa.

Restaurou a Igreja Matriz que se encontrava muito degradava e tornou-se um orador sagrado de renome regional.

Em 1927, com 29 anos, reconhecendo o estiolar da maioria das crianças da vila e arredores que concluíram o exame da quarta classe, fundou o primeiro estabelecimento de ensino secundário do Concelho, o Colégio de Santa Cruz, nome dado pelo sacerdote em homenagem à sua paróquia que por toda a vida lembrou e estimou.

Neste colégio, que durou até à sua saída de Albergaria, em 1936, ensinaram jovens professores de Albergaria e arredores e aprenderam e puderam tirar cursos centenas de jovens que, sem ele, nunca teriam alcançado as posições profissionais que vieram a atingir.
(...)
[Foi homenageado pelos antigos alunos] quando, em 1981, perfez 83 anos de idade com uma saúde que não auguraria um fim tão próximo.

Faleceu no Porto, onde era capelão da irmandade de S. Crispim e S. Crispiano, em Junho de 1982.

Fonte: António Homem de Albuquerque Pinho, "Gente Ilustre em Albergaria"

2 comentários:

paulo figueira disse...

Albergaria teve outros padres marcantes como José Maria Domingues ou D. Francisco Nunes Teixeira. Deixo aqui indicação de padres da actualidade que nasceram no concelho e que tem tido alguma relevância nas suas áreas.

Padre Manuel Oliveira Marques da Silva

-Correio do Vouga

http://www.agencia.ecclesia.pt/pub/14/noticia.asp?jornalid=14&noticiaid=12951

-Episcopado

http://www.ercis.ro/dieceza/fise_preoti.asp

-livro "Vale Maior Ao LOngo dos séculos"


Padre Mário Silva

- http://www.jornalw.org/?cont_=ver2&id=582&tem=64&lang=pt

- http://www.cepac.pt/site/pgHome.php

Blogger disse...

Efectivamente D. Francisco Nunes Teixeira é natural do concelho de Estarreja

Nasceu no lugar da Póvoa de Cima, Freguesia de Beduído em 28 de Janeiro de 1910 e faleceu na mesma freguesia em 3 de Março de 1999. Serviu em África durante 20 anos.