quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

João Patrício Álvares Ferreira (1854-1922)

Nasceu na "Casa do Agro" em Albergaria-a-Velha, em 11 de Julho de 1854. (...)

Era filho dos 7ºs senhores da "Casa do Agro", Bento Álvares Ferreira e D. Matilde Angélica Álvares de Carvalho.

Ainda novo, com 13 anos, em 15 de Junho de 1867 (e)migrou para São Miguel, nos Açores, onde se dedicou ao comércio e casou em 28 de Novembro de 1883, com D. Henriqueta Guilhermina Severim de Avelar, filha do Dr. José Severim de Avelar, Ministro em Ponta Delgada, e de D. Maria Isabel Leopoldina de Avelar, de São Miguel.

João Patrício e D. Henriqueta vieram então residir para Lisboa, onde adquiriram grande fortuna no ramo comercial e industrial, possuindo várias empresas: “Óleos de Fígado de Bacalhau”, “Álvares Ferreira e Martins”, etc.

No final do século passado, mandou construir em Albergaria-a-Velha o seu "Palacete e Castelo da Boa Vista" (conhecido por Torreão), onde vinham passar algumas temporadas durante o ano.

Foi um grande benemérito em Albergaria-a-Velha, já que foi o principal mentor da construção do Hospital de Albergaria-a-Velha, para o qual contribuiu com uma quantia avultada na época, 10$000 reis, convencendo as suas primas D. Henriqueta Angélica Álvares de Magalhães Mourão e D. Maria Augusta Álvares de Magalhães Mourão a doarem o velho Solar da "Casa d’Assilhó" para aí ser instalado o referido hospital.

Foi também um dos grandes beneméritos da Irmandade e Capela de Nossa Senhora do Socorro, para as quais contribuiu com vários donativos pecuniários e outras ofertas de grande valor.

Anualmente, oferecia um bodo aos pobres de Albergaria, assim como aos presos da cadeia na noite de Natal, conforme noticiam vários artigos de jornais da época.

Faleceu em 21 de Dezembro de 1922, no seu "Castelo da Boa Vista", com 68 anos de idade, sem geração.

Fontes: Delfim Bismarck Ferreira / Geneall

Sem comentários: