sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Loja Nova (1891-1963)

Joaquim Ribeiro Silva

Lucília de Jesus Caetano, na sua obra “A indústria no distrito de Aveiro”, faz referência à exposição realizada no Palácio de Cristal, no Porto, com início a 18 de Novembro de 1891, onde estiveram expostas bolachas produzidas pela Fábrica Fidelidade, do Concelho de Albergaria-a-Velha, pertencente a Joaquim Ribeiro e Silva, fundada um ano antes na cidade do Porto e posteriormente transferida para o nosso concelho por motivos pessoais e económicos.

Joaquim Ribeiro e Silva, natural do Beco, Macinhata do Vouga, no Concelho de Águeda, instalou, então, na Rua de Santo António, em Albergaria-a-Velha, uma pequena fábrica de bolachas e biscoitos, a "Loja Nova" (que substituiu a Fidelidade), que atingiu grande fama na região.



Foi a mais famosa fábrica artesanal de doçaria, em Albergaria-a-Velha e na região, pela excelência dos seus fabricos entre os quais se contavam os folares da páscoa, as raivas, os biscoitos, como nenhuns outros houve por estas bandas.

Os seus produtos, de grande qualidade, eram equiparados aos melhores de Coimbra e Porto, e por esse motivo eram expedidos para todo o país.

Mesmo depois do proprietário ter transferido residência para o Porto, os seus familiares, nomeadamente duas das suas filhas, Alice e Rosa, aqui mantiveram a sua produção de escala mais regional por mais alguns anos.

A última das irmãs proprietárias, D. Rosa Emília, faleceu em Janeiro de 1963.

D. Rosa Emília

A tradição de confeccionar este género de produtos conseguiu manter-se viva ao longo dos anos, graças inicialmente à “Casa Turco” e actualmente a D. Margarida Ferreira (conhecida por D. Margarida Coutinho), herdeira das receitas destes afamados doces regionais.

Fontes: Dr. Albuquerque Pinho / "Albergaria-a-Velha 1910-da Monarquia à República" de D. Bismarck Ferreira e R. Vigário (incluindo fotos) / “A indústria no distrito de Aveiro” de Lucília Jesus Caetano


Sem comentários: