quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Branca

Branca é a maior freguesia do concelho de Albergaria-a-Velha, com 30,22 km² de área e 5 500 habitantes (2001). Densidade: 182,0 hab/km².

A origem desta povoação é anterior à data da nacionalidade, porquanto a existência de dois castros dentro dos seus actuais limites territoriais assim o prova. São eles o do monte de S. Julião, a cujas vertentes se encontra encostada, e o de Cristelo, na parte mais ocidental, onde foram em tempos descobertos diversos vestígios de construções e utensílios da época romana. Da importância dessas antigas civilizações no crescimento desta terra saliente-se a existência da via militar romana que a atravessava, cujas lajes eram ainda visíveis não há muitos anos nos sítios da Estrada das Lajinhas.

Mais tarde, quando já existia o Reino de Portugal, e foram criados os primeiros municípios, Auranca (actual Branca) pertencia ao concelho de Pinheiro da Bemposta, mas aquando da reforma territorial do século XIX, na qual foram extintos e criados concelhos, a freguesia da Branca passou do extinto concelho de Pinheiro da Bemposta, para o recém criado concelho de Albergaria-a-Velha onde se manteve até à actualidade. Esta transição deu-se a 24 de Outubro de 1855.

A Branca tem por padroeiro São Vicente e a Igreja Matriz, construída nos finais do séc. XVII, tem a particularidade de possuir a torre na parte posterior, por trás do Altar-Mor.

É dotada, no seu interior de rica talha dourada executada no antigo arsenal da marinha.

A Branca foi elevada a Vila em 30 de Junho de 1989.

Património Histórico

Igreja Matriz
Capela Nossa Senhora das Dores
Capela Nossa Senhora da Piedade
Capela Nossa Senhora da Aflição
Capela Nossa Senhora dos Aflitos
Capela de São Marcos
Capela Nossa Senhora do Bonsucesso
Capela Nossa Senhora da Boa Hora
Capela de Santa Ana
Capela Nossa Senhora das Febres
Capela de São Julião
Capela de Santa Luzia
Capela Nossa Senhora dos Milagres
Castro e Talegre do Monte de São Gião
Vista panorâmica do Cabeço do Jardim
Miradouro da Volta do Cilindro

Outros vestígios do passado

Estrada real em Casaldima
Calçada romana na Barroca
Estátua do padre Conde junto à igreja matriz
Ruínas de Cristelo
Chaminé da cerâmica na Estrada

Infra-estruturas sócio-culturais e desportivas

Centro Cultural da Branca (CCB)
Pavilhão Gimnodesportivo da Branca
Piscinas Municipais da Branca
Estádio Municipal da Branca
Dois campos de Futebol de Salão

Associações

Associação Recreativa e Musical Amigos da Branca (ARMAB)
Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Deficiente Mental
Branca Activa
Centro Social e Paroquial de São Vicente da Branca
Grupo Desportivo de Soutelo
Jobra – Associação de Jovens da Branca
Probranca

Fonte: Wikipedia (adaptado), www.jobra.pt

Photobucket

Foto: Casa antiga da Branca

3 comentários:

António da Cunha Duarte Justo disse...

Parabéns pelo trabalho feito.
Na rubrica vestígios do passado seria oportuno acrescentar o antigo Caminho de Santiago / Fátima, que segundo me foi dito passaria pela Rua Pe. Artur Pires Conceição, onde resido.
No meu blog encontra-se um artigo publicado em jornais que se refere ao Caminho de Santiago/Fátima onde testemunho a passagem do Caminho pela referida rua.
Atenciosamente
António da Cunha Duarte Justo

Blogger disse...

Obrigado pela dica

Artigo referido no comentário anterior

http://a-justo.blogspot.com/2008/05/caminho-portugus-de-santiago-de.html

Blogger disse...

Currículo

http://www.triplov.com/letras/Antonio-Justo/2008/Bento-XVI.htm