segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

João Eduardo Nogueira e Melo (1844-1915)

Nasceu em Alquerubim em 1844. Seu pai era de uma família de proprietários e lavradores ricos e sua mãe era de uma destacada família de Angeja.

Habituado desde muito novo à vida do campo e dela conhecedor, foi, no entanto, por determinação paterna, fazer o Curso de Direito na Universidade de Coimbra, o qual concluiu em 1870.

Regressado à sua terra, de início repartiu a sua actividade entre a agricultura e a advocacia onde depressa veio a criar nome pela sua argúcia e saber.

Atraído para a política pelas amizades que foi criando em Aveiro, veio a ser nomeado Admnistrador do Concelho de Albergaria-a-Velha e, pouco tempo depois, concorreu à Câmara, tendo vencido as eleições. Foi Presidente entre o começo de 1893 e finais de 1895, mostrando sempre grande empenhamento na continuidade das obras em curso, como a dos Paços do Concelho e a das vias de comunicação.

Contribuiu igualmente para dotar a freguesia de Alquerubim de uma boa rede de estradas bem como para pacificar as provocações alarmadas com as constantes provocações, desacatos e violências do chamado Rei de Paus.

Fez dividir os baldios paroquiais em lotes, distribuindo-os para aforamentos e aproveitando o produto do seu rendimento para melhoramentos locais.

Por força das excelentes relações políticas foi eleito Procurador à Junta Geral do Distrito, na qual se manteve largos anos, batendo-se por maiores benefícios para a Região do Baixo Vouga. (...)

Faleceu em Outubro de 1915, na sua casa de Alquerubim, depois de longa e penosa doença.

Fonte: António Homem de Albuquerque Pinho, “Gente Ilustre em Albergaria-a-Velha” (adaptado)

1 comentário:

Delfim disse...

Para a sua biografia ver o livro:
FERREIRA, Delfim Bismarck, VIGÁRIO, Rafael Marques, "Albergaria-a-Velha 1910 - da Monarquia à República", 2010, pp. 414-415.