quinta-feira, 6 de setembro de 2007

ALBA: Marca de Automóvel


Nos anos 50, surgiram várias marcas nacionais, que prestaram as suas provas nos diversos circuitos de então. A ALBA foi uma delas, sob o impulso de António Augusto Martins Pereira, filho do proprietário da metalurgia ALBA, em Albergaria-a-Velha.

Portugal encontrava-se, nessa altura, na vanguarda do fabrico de automóveis de competição (marcas: ALBA, FAP, DM, Olda, PE, MG Canelas ), tal como é relatado na «História do Automobilismo Português», de José Barros Rodrigues (Ed. Talento).


Construído e inteiramente desenhado em Albergaria-a-Velha na Fábrica ALBA (Metalúrgica) no ano de 1952 por António Augusto Martins Pereira, com 1500 cc (motor também desenhado por ele), 90 cv, 4 cilindros e 4 velocidades e atingia os 200 km/h, com carroceria em fibra ao estilo italiano

A ALBA foi uma das marcas mais consistentes do panorama automobilístico nacional e no seu currículo consta, inclusivamente, a construção de um motor, um quatro cilindros quadrado – curso e diâmetro de 78 mm – com 1500 cc, duas árvores de cames à cabeça e duas velas por cilindro, todo em alumínio.


Foram construídos três automóveis; dois quase iguais e um outro, mais curto e leve, mas também muito semelhante. O primeiro, desenhado e construído sobre um chassis 508 C, em 1952, coube-lhe como era usual, um motor Fiat de 1089cc.

Com Francisco Corte Real Pereira, a Alba venceu a Taça Cidade do Porto, em 1953, mas com António Augusto Martins Pereira – empresário da Indústria Metalúrgica Alba e o principal responsável pelo aparecimento da marca e também piloto em provas de regularidade – a Alba conseguiu outros sucessos, em particular a vitória no Rali do Vinho do Porto, em 1955, com o motor 1500 Alba.


Actualmente, são conhecidos dois automóveis: OT-10-54 – 1500 (cedido em 2006 ao Museu do Caramulo para restauro) e TN-10-82 – 1100 (vermelho). O outro ficou sinistrado durante uma das provas automobílisticas.


Fonte: Adaptado de Forum Portal dos Clássicos


A edição de 2007 do Caramulo Motorfestival será realizada nos dias 7, 8 e 9 de Setembro. No cartaz oficial do evento figura o automóvel português de competição ALBA, de 1952, que subiu a Rampa Histórica do Caramulo em 2006.

6 comentários:

Busturenga disse...

Acabei de descobrir este blog sobre Alberegaria, e pretendo felicitar o autor pelo trabalho que está a realizar e que espero que continue a desenvolver.
Acabei de colocar na lista de links do blog Busturenga, o blog de Albergaria.

cruz disse...

O Jornal de Albergaria revelou, aquando do "Stock –Off – Festas dos Saldos", que a PRAVE (Associação de Promoção de Albergaria-a-Velha) já estaria a preparar a próxima iniciativa que "deverá, entre outras motivações, contar com a presença de um lendário automóvel, o «Alba», que nos anos 40 e 50 fez grande furor pelas pistas do país, então, conduzido por António Augusto Martins Pereira, herdeiro de um nome, cuja família, a Martins Pereira, teve grande impacto no panorama industrial e social concelhia, sendo o carro preparado nas Fábricas Metalúrgicas Alba. Se tudo decorrer conforme o previsto, o mítico veículo, vai circular pelas ruas da vila, conduzido por Tiago Monteiro, o conhecido piloto da Fórmula Um, que tem ligações familiares directos a Albergaria-a-Velha, através dos já falecidos Sérgio e António Henriques da Costa. A PRAVE vai tentar uma parceria com o Museu do Caramulo, a fim de corporizar esta ambição, integrada no âmbito do II Stock –Off – Feira dos Saldos, que será erguida em 2008."

omcf disse...

o texto abaixo foi retirado do catálogo oficial do II Salão Automóvel Antigo- Contemporâneo
de 31 de Outobro a 4 de Novembro de 2001

Alba 1100
Ano de Fabrico: 1950
País de Fabrico: PORTUGAL!!!

Época áurea do automóvel desportivo português, nos anos 50 surgiram novas marcas em pista: Etnerap, Olda, P.E., Dima,A.R., MG "Canelas", D.M., Marlei, Morsilca, L.N.A. ou ALBA.
Obra de génios do desenho e da mecânica, usavam motores Fiat, Opel, Peugeot ou Borgward sendo, na maioria, fabricados em alumínio. Deliciavam o público nas corridas da cxlasse até 1100cc, em Monsanto, na Boavista em Vila do Conde.
Construídos por Martins Pereira (da fubdicão ALBA) e Angelo Costa, três modelos com motor Fiat além de um motor ALBA 1500cc. Corte Real Pereira (conduziu o presente) "Constantino" ou Castro Lima eram alguns pilotos "da casa".
Uma peça RARA... e NOSSA!

zeide disse...

«A ALBA foi uma das mais importantes marcas portuguesas de automóveis, tendo conquistado inúmeras posições de relevo nas provas disputadas»

Pág. 122, O Automóvel em Portugal (edição CTT Correios, 1995)

jorge disse...

O Motorclássico - Salão Internacional de Automóveis e Motociclos Clássicos, regressa em 2008, nos dias 11, 12 e 13 de Abril.

No anúncio divulgado na RTP foi possível visualizar, entre outros, o nosso ALBA que pertence ao Museu do Caramulo.

Blogger disse...

Reportagem Globo (Brasil)

http://g1.globo.com/videos/autoesporte/v/alba-e-excecao-honrosa-de-carro-esportivo-em-portugal/1560408/